PRS Caatinga participa da 38ª Expo da Bacia Leiteira em Batalha e apresenta Tecnologias de Baixo Carbono

Patrícia Lyra | 10 de outubro de 2021

As tecnologias foram apontadas como meio de transformar a vida e melhorar a renda de agricultores

O Projeto Rural Sustentável Caatinga (PRS Caatinga) esteve presente pela primeira vez em Alagoas, na 38ª Expo da Bacia Leiteira em Batalha, uma das mais tradicionais exposições do setor produtivo da pecuária de leite da região, realizada de 6 e 9 de outubro.

Na ocasião, as Tecnologias Agrícolas de Baixo Carbono (TecABC) foram apresentadas pelo coordenador do Fundo Nacional de Permanência na Terra – FUNPET,  Adriano Ferreira, uma das  instituições parceiras do PRS Caatinga, a autoridades locais. Estiveram presentes o Governador Renan Filho, o secretário de agricultura de Alagoas, Maykon Beltrão e o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Marcelo Victor.

 

Visita de autoridades locais

Stand foi visitado por autoridades locais

O governador  aprovou as tecnologias apresentadas e se colocou à disposição no incentivo ao processo do uso de inovação na agricultura de baixo carbono e acrescentou que “as tecnologias de baixo carbono são inovadoras e têm o poder de mitigar os efeitos da emissão de CO2, além de  transformar a vida das pessoas na superação da fome e da miséria”.

Para Adriano Ferreira do FUNPET, o PRS Caatinga é uma iniciativa importante para o desenvolvimento sustentável e para a agricultura de baixo carbono no semiárido. “Nesse momento foi de fundamental importância fazer essa apresentação para começarmos a discutir políticas públicas de baixo carbono. O PRS está em processo de consolidação e maior visibilidade e apresenta condições de melhorar a vida dos agricultores  e agricultoras a partir do incentivo ao uso das tecnologias sociais, conservação do solo e ações de sustentabilidade do meio ambiente tão importantes para o semiárido”, reforçou.

 

Tecnologias sociais 

O FUNPET e o Centro de Formação Irmã Dorothy apresentaram várias tecnologias sociais como o Sistema de Aquaponia, que alia a aquacultura, de criação de peixes, com a hidroponia, que produz plantas submersas na água, em um ambiente que favorece as duas culturas. Na exposição também estavam a amostra um fogão agroecológico, um galinheiro móvel, um defumador de carne, além do Sistema Agroflorestal (SAF) com plantação de palma.

O stand apresentou vários produtos da agricultura familiar do sertão como o mel da região da Caatinga, cerveja de licuri, licor e geléia de umbu, entre outros.