PRS Caatinga investe no monitoramento de emissão de gases de efeito estufa (GEE)

prscaatinga | 22 de janeiro de 2021

Reunião com a Rede ILPF e pesquisadores da Embrapa inicia parceria que irá monitorar quatro localidades

A equipe do Projeto Rural Sustentável Caatinga se reuniu na última quarta-feira, dia 13 de janeiro, com profissionais da Embrapa e da Rede ILPF que serão responsáveis pela implementação de monitoramento de gases de efeito estufa (GEE) no bioma. Participaram pela Embrapa os pesquisadores Renato Rodrigues, Embrapa Solos e Rede ILPF, Salete Moraes, Embrapa Semiárido e Rafael Tonucci, Embrapa Caprinos e Ovinos.

O monitoramento utiliza o método das câmaras estáticas, consolidado internacionalmente para medição de fluxos de GEE, também adotada pelo Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento (MAPA) e nos demais biomas (Cerrado, Mata Atlântica e Amazônia) onde o Projeto Rural Sustentável atuou. Esta homogeneidade permitirá a comparabilidade de resultados e o acompanhamento de metas estabelecidas na Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC). A atividade será realizada em quatro experimentos e contempla diversos sistemas de manejo. São duas áreas experimentais da Embrapa que já contam com monitoramento de fluxos de GEE, e duas novas localidades, onde a empresa de pesquisa já desenvolve atividades, mas não conta com esse tipo de aferição.

O monitoramento promovido pelo PRS Caatinga permitirá calcular o balanço de GEE, quantificar o acúmulo de carbono no solo de agricultura e floresta e mensurar emissões provenientes da pecuária com pequenos ruminantes. Além disso, abre a possibilidade de gerar fatores de emissões específicos para o bioma Caatinga, contribuindo para o melhoramento dos dados utilizados na metodologia do IPCC e na elaboração dos próximos inventários brasileiros de emissões.

Durante a pandemia de Covid-19, as equipes de monitoramento de GEE seguirão as orientações das autoridades de saúde pública competentes e os protocolos de segurança recomendados.