Cadernos PRS Caatinga reúnem estudos pioneiros para a promoção de tecnologias agrícolas de baixo carbono no bioma

prscaatinga | 25 de fevereiro de 2021

Coletânea socializa resultados de pesquisas sobre o bioma e está disponível em Acesso Aberto no site

A adoção de tecnologias de baixa emissão de carbono por pequenos e médios produtores rurais é a principal estratégia do PRS Caatinga para contribuir com o desenvolvimento rural sustentável. No entanto, há uma importante lacuna de conhecimento sobre as condições reais, as oportunidades e desafios para promover estas inovações no semiárido brasileiro. Buscando diminuir essa brecha, o Projeto disponibiliza gratuitamente e em acesso aberto uma coletânea que reúne informação relevante e sistematizada sobre essas questões. A expectativa é que os “Cadernos PRS Caatinga” contribuam com o debate sobre tecnologias de baixo carbono na região e favoreçam que outras iniciativas dialoguem mais fortemente com a agenda global e as políticas nacionais de mitigação e adaptação às mudanças climáticas.

A coleção reúne estudos realizados por consultores ao longo de 2020 em temas de interesse do Projeto para a implementação de suas ações. Os trabalhos constituem um conjunto de informações relevantes para ações e reflexões sobre a adoção dessas inovações por diversos atores, tais como formuladores de políticas públicas, gestores, financiadores, entidades e profissionais de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), agentes de crédito, produtores rurais, experimentadores, práticos, lideranças locais, sindicalistas, ativistas, pesquisadores, entre outros. São mapeamentos, levantamentos e panoramas que se concentram em dois eixos temáticos e adotam metodologias que privilegiam a escuta e valorizam o saber local e a experiência de atores relevantes nos territórios.

 

Estudos sobre as condições ambientais e sociais da Caatinga

Dialogando com uma escala mais ampla para o enfrentamento das mudanças climáticas, o estudo “Panorama Institucional Socioambiental para Caatinga” aborda as correlações entre as políticas globais, políticas públicas nacionais e subnacionais e o que é percebido como ação prioritária pelas políticas subnacionais, a população e organizações locais, visando contribuir na elaboração da agenda de financiamento do Fundo Caatinga.

Já oPanorama Institucional Socioambiental para Caatinga” aproxima-se da realidade dos 37 municípios prioritários para o Projeto, caracterizando-a em seus aspectos naturais, socioeconômicos, agropecuários e caracterizações da infraestrutura local, usuários da terra, organizações relevantes etc.

Dimensões complementares da realidade regional são abordadas em outros volumes dos Cadernos PRS Caatinga. O “Estudo sobre Capacitação de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) para Tecnologias de Agricultura de Baixo Carbono no Semiárido” apresenta o cenário institucional deste serviços nos municípios prioritários, caracterizando as instituições formadoras de profissionais e indicando possibilidades e recomendações de fortalecimento da ATER na região.

Já a publicação “Mapeamento de Fontes Institucionais sobre Tecnologias Sociais” apresenta um panorama sobre as fontes de informação disponíveis sobre tecnologias facilitadoras da convivência com o semiárido.  Por fim, o documento “Mapeamento de Recursos Financeiros para Agricultura de Baixo Carbono” indica  fontes de recursos com potencial para fomentar ações de mitigação e adaptação às mudanças climáticas para atividades de agricultura na região de abrangência do Projeto, analisando sua orientação temática, incidência geográfica, condicionalidades, atores envolvidos e obstáculos para acesso.

 

Pesquisas sobre o impacto das tecnologias de baixo carbono na restauração e conservação da Caatinga

O segundo eixo temático é constituído por quatro estudos. A “Análise Transversal de Tecnologias ABC, Tecnologias Sociais, ATER e Financiamento” promove um diálogo entre os estudos anteriores, oferecendo uma visão mais geral de como as tecnologias de baixo carbono se articulam com a oferta e a qualidade dos serviços de ATER locais, o acesso ao crédito e às políticas globais e nacionais. Há ainda sugestões de como as pesquisas podem ser utilizadas em futuras iniciativas, incluindo recomendações sobre a implantação da agricultura de baixo carbono na Caatinga.

Já em “Tecnologias Agrícolas de Baixa Emissão de Carbono no Brasil e no Bioma Caatinga”, o leitor é introduzido a um levantamento sobre inovações consolidadas no país e aquelas já implantadas ou em processo de implantação na Caatinga. Além disso, o estudo indica as tecnologias mais adequadas e promissoras para o bioma a partir de avaliação de viabilidade técnica, econômica, social e cultural realizada em conjunto com representantes locais.

Os outros dois estudos deste eixo temático estão em desenvolvimento e devem ser finalizados em 2021. A pesquisa de “Mapeamento de Uso do Solo e Hidrografia (MUSH)”, como o próprio nome indica, apresenta o mapeamento completo do bioma Caatinga no que se refere ao uso e cobertura do solo, hidrografia e áreas de preservação permanente (APP). O estudo se baseia a partir na análise de imagens de alta resolução capturadas pelo satélite Sentinel em 2019 e permite a avaliação do estado de conservação das áreas ripárias e quantificação das áreas para restauração ambiental.

Já o “Monitoramento de Gases de Efeito Estufa (GEE)” está realizando experimentos de campo de Integração Lavoura Pecuária e Floresta (ILPF) com a metodologia de câmaras estáticas (estimativa direta) para monitorar emissões de gases e realizar análises complementares que permitam compreender os processos biogeoquímicos na Caatinga.

 

Acesso Aberto promove oportunidades de socialização do conhecimento

Para fomentar a ampla difusão e reúso das informações por todos os interessados em promover as tecnologias de baixa emissão de carbono no semiárido brasileiro, os “Cadernos PRS Caatinga” adotam a licença Creative Commons BY-NC-SA que permite o leitor compartilhar (copiar e redistribuir o material em qualquer suporte ou formato) e adaptar (remixar, transformar e criar) desde que respeite algumas condições pré-definidas: que atribua crédito apropriado aos autores; que seu uso seja não comercial e que as obras derivadas adotem a mesma licença.

Esta opção alinha a coleção ao movimento pelo Acesso Aberto, o qual propõe que resultados de pesquisa sejam distribuídos online, sem custos ou outras barreiras de acesso – contribuindo com o Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 4, por uma educação de qualidade. Além disso, duas publicações “Panorama Institucional Socioambiental para Caatinga” e “Mapeamento de Fontes Institucionais sobre Tecnologias Sociais” oferecem não apenas o relatório final dos consultores, mas planilhas com os dados primários, que podem ser reutilizadas para novas análises.

Em breve, o PRS Caatinga promoverá seminários e workshops como estratégia para fomentar novos debates e reflexões. Vislumbra-se ainda o desenvolvimento de uma plataforma on-line para divulgar informações sobre tecnologias agrícolas de baixo carbono e tecnologias sociais.